Tempo

Não me impressiona sua alma de velho

Que idades são números

E números são tão mais jovens

Que o tempo

Não me causa espécie seu par de olheiras

Fiéis companheiras

De seu olhar profundo

E questionador e confuso e atento

Não me diz nada seu corpo cansado

Constantemente mergulhado

Na dureza do mundo

Nem a exaustão que habita nele

 

Não me dizem nada seus cabelos brancos

Contam o que o tempo fez com você

E não o que você fez com ele.

Advertisements