Utopia

Escuta o que eu digo

Entende minhas palavras

Ama-me como eu sou

 

Olha mais de perto

Aprende a abrir os braços

Nada está sob controle

 

Bendita a voz que grita

pedidos impossíveis

e erige pedra por pedra

seu castelo de utopias

 

Desejos perfuram concreto

afetos derrubam tijolos

mãos nuas põem muros abaixo

desde sempre.

Advertisements